Image
GPS - Grande Pesca Sonora

Sobre

Eventos

Vídeos

Fotografias

A Grande Pesca Sonora é um projecto de criação e performance multidisciplinar que traz para um lugar comum as artes nas diferentes vertentes. Tendo como alicerce criativo a música através da improvisação e criação em grupo e abrangendo também o trabalho de artes visuais (livro de artista), literário,  dramatúrgico (produção e recolha de textos, encenação) e de movimento (dança, coreografia, gesto), a GPS é um somatório multidisciplinar  numa tentativa de dar vida àquilo que entendemos que é jazz, educação e arte. A GPS culmina num espetáculo que integra os diferentes grupos das escolas do concelho de  Matosinhos com a Orquestra Jazz de Matosinhos.

Eventos

2019


maio


11

|

Casa da Arquitectura, Matosinhos

“Será que preciso de saber quem fui

Para saber pra onde vou?”


André Sá (aluno da ESAG e EMOS)


Memória de Peixe é o tema da Grande Pesca Sonora de 2019, projecto do Programa Educativo da Orquestra Jazz de Matosinhos, que vem acontecendo desde 2015 com o apoio da Câmara Municipal de Matosinhos.


A música, escrita criativa, exploração de movimento e linguagens de programação aliadas à criação musical, são algumas das vertentes criativas desenvolvidas ao longo do ano por alunos de Escolas de Matosinhos para dar corpo ao espectáculo final da Grande Pesca Sonora.


Pela primeira vez, este espectáculo conta com a participação da Orquestra de Famílias de Matosinhos e como já é hábito da Orquestra Jazz de Matosinhos. Um momento especial que reúne em palco cerca de 130 elementos entre alunos, músicos e famílias.



Coordenação

Jorge Queijo


Formadores

Catarina Ribeiro

Henrique Apolinário

Inês Lapa

Inês Luzio

Óscar Rodrigues

Tiago Oliveira

Duarte Cardoso


Alunos

Escola de Música de Leça da Palmeira

Escola de Música Óscar da Silva

Escola Secundária Abel Salazar

Escola Secundária Augusto Gomes

Escola Secundária João Gonçalves Zarco

Jardim Escola João de Deus

Scholé

Orquestra de Famílias de Matosinhos

Orquestra Jazz de Matosinhos


Repertório

Blues em F, composição de alunos da Escola de Música Óscar da Silva e Escola Secundária Augusto Gomes

Discurso Sobre a Memória, composição de alunos de Escola Secundária João Gonçalves Zarco e Escola Secundária Abel Salazar

Karma de Peixe, composição de alunos da Escola de Música Óscar da Silva e Escola Secundária Augusto Gomes

Caravan, composição e arranjos de Duke Ellington, transcrição David Berger

LEM, composição alunos Escola Secundária João Gonçalves Zarco

A Vida no Aquário, composição de alunos da Escola de Música Óscar da Silva e da Escola Secundária Augusto Gomes

Tonight You Belong to Me, composição de Billy Rose e Lee David, arranjo de Mário Santos

PI, composição de alunos da Escola de Música de Leça da Palmeira, arranjo de Mário Santos

Algas Secas no Chão Original, composição de alunos da Escola de Música Óscar da Silva e Escola Secundária Augusto Gomes

Mar de Plástico, performance com autoria de Henrique Apolinário

Direcção: Jorge Queijo
Madeiras: João Guimarães, João Pedro Brandão, Mário Santos, José Pedro Coelho, Rui Teixeira
Trompetes: Luís Macedo, Rogério Ribeiro, Javier Pereiro, Pedro Jerónimo
Tombones: Paulo Perfeito, Álvaro Pinto, Andreia Santos, Gonçalo Dias
Secção Rítmica: José Carlos Barbosa (contrabaixo), Marcos Cavaleiro (bateria)
Image
2018


maio


26

|

Teatro Municipal Constantino Nery, Matosinhos

Sessão às 18h e 21h30 *

A Pesca Sonora agrega as actividades e os concertos promovidos pelo Serviço Educativo da Orquestra Jazz de Matosinhos com o apoio institucional da Câmara Municipal de Matosinhos, ao longo do ano lectivo. Cada ano partimos de um tema abrangente e inspirador que é nutrido e desenvolvido em articulação com escolas e instituições de Matosinhos.

O trabalho prático assenta na criação artística livre (e.g. música, corpo, vídeo, fotografia, paisagens sonoras, contos, poesia…) e leva à realização de várias actividades ao longo do ano lectivo, terminando numa apresentação final que junta em palco os alunos das escolas e os músicos da Orquestra Jazz de Matosinhos.

Este ano, o mote para o trabalho criativo centrou-se na dinâmica imposta pelo novo terminal de Navios do Porto de Leixões, mais concretamente nos Cruzeiros, nas consequências económicas e sociais para a cidade de Matosinhos e para toda a região Norte. A escolha deste tema partiu de uma obra realizada por João Canijo com música de Mário Laginha, encomenda sobre os Cruzeiros do Porto de Matosinhos, ainda com o terminal antigo. Esse tema musical será o mote de partida para a criação musical, visual, vídeo e de movimento para o espetáculo final da GPS.

O trabalho prático orientado pela equipa criativa do serviço educativo da OJM é realizado em articulação com alunos, professores, e encarregados de educação de Jardim Escola João de Deus, Escola de Música Óscar da Silva, Escola Secundária Augusto Gomes e Escola Secundária Gonçalves Zarco.

*Entrada gratuita limitada à lotação da sala.

Image
Image
Image
Image
2017


maio


1

|

Teatro Municipal Constantino Nery, Matosinhos

A Pesca Sonora agrega as atividades e os concertos promovidos pelo Serviço Educativo da Orquestra Jazz de Matosinhos com o apoio institucional da Câmara Municipal de Matosinhos, ao longo do ano letivo. Cada ano partimos de um tema abrangente e inspirador que é nutrido e desenvolvido em articulação com escolas e instituições.

O trabalho prático assenta na criação artística livre (e.g. música, corpo, vídeo, fotografia, paisagens sonoras, contos, poesia…) e leva à realização de vários concertos ao longo do ano letivo, nomeadamente: o Prelúdio [dezembro], o 2,5,1 [fevereiro], o Interlúdio [março/abril], a Grande Pesca Sonora [maio] e o Poslúdio [junho].

Este ano o tema escolhido foi “Música com plantas, plantas com Música”. As plantas têm inspirado a criação musical de muitos músicos e compositores. São exemplos a “Valsa das Flores” do bailado Quebra-Nozes de Tchaikovsky, “Bruyères” dos Prelúdios de Debussy, estendendo-se também a outros estilos musicais (e.g. “Journey through the secret life of plants” de Stevie Wonder). Algumas ideias soltas sobre música e plantas remetem para aspetos como a forma (e.g. forma musical vs forma da planta), naturalidade (e.g. improvisação livre), ritmo (e.g. bio-ritmos vs ritmo musical) ou contraponto (e.g. planta vs músico, vegetação vs ensemble). O trabalho criativo foi pensado com e sobre as plantas, como uma pesquisa que leve à integração destas no processo de criação e na performance musical.

Neste concerto vão ouvir-se os frutos deste trabalho, juntando os músicos da Orquestra Jazz de Matosinhos aos alunos da Escola Secundária Augusto Gomes, da escola Scholé, da Escola Secundária Gonçalves Zarco, e a utentes do Lar Sant’Ana.

1.ª sessão às 18:00
2.ª sessão às 21:30

Image
2016


dezembro


17

|

Escola Secundária Augusto Gomes, Matosinhos

“Música com plantas, plantas com Música” é o mote da Grande Pesca Sonora do ano letivo 2016/2017, abarcando experiências exploratórias que ambicionam a simbiose entre Música, corpo, plantas, escuta e espaço. Neste concerto iremos dar a ouvir as pesquisas que temos feito com e a partir das plantas, os diálogos com folhas e ventos e as sonoridades que encontramos desde a raiz à flor. O Prelúdio, este primeiro concerto da Grande Pesca Sonora, tem por título: Afinação das Sementes. É para pais, filhos, famílias e quem quiser vir escutar o jardim. Entrada gratuita, mas limitada à lotação da sala.

Image
2016


maio


27

|

Teatro Municipal Constantino Nery, Matosinhos

A “faina” iniciou-se em outubro passado, na companhia da Escola Secundária Augusto Gomes e da Associação de Pescadores Aposentados de Matosinhos, com a missão de imaginar o fundo do mar, sabendo que 99% do fundo do mar continua por descobrir.

Imaginou-se sons, sonoridades, melodias, histórias, imagens, monstros, paisagens aquosas e tudo aquilo que a imaginação pescasse. Cantou-se, tocou-se, escreveu-se, falou-se, compôs-se e desenhou-se. O Prelúdio Submarino, em dezembro passado, foi o primeiro mergulho/concerto da Grande Pesca Sonora e consistiu numa sequência de texturas sonoras, melodias originais e um tema do repertório tradicional do jazz. Em janeiro, trouxemos para bordo o Jardim Escola João de Deus e a Escola Secundária Gonçalves Zarco com a missão de analisar o Prelúdio Submarino e nos ajudarem em novas descobertas. Seguiu-se o Interlúdio ao Galeão, em março, o segundo mergulho/concerto que refletiu a pesquisa criativa dos vários meses e onde coexistiram paisagens sonoras, temas de jazz convencionais, melodias e temas originais, músicos amadores, músicos da Orquestra Jazz de Matosinhos, alunos, crianças, professores, bem como um diálogo vivo da música com a palavra e a imagem.

A Grande Pesca Sonora: Missão ao Fundo do Mar, será o último mergulho/concerto da “faina” e trará a Orquestra Jazz de Matosinhos a bordo. O espetáculo culminará o processo de pesquisa feito ao longo do ano letivo, refletindo o processo criativo desenvolvido ao longo das sessões conduzidas pelos facilitadores do LabJázzica - o serviço educativo da OJM -, num mergulho/concerto que nos levará da superfície ao fundo do mar para dar a ver e a ouvir sons, tesouros, animais, silêncios, pessoas, gestos e, por fim, emergir na posse de descobertas sobre a Música e sobre nós.

Image
2016


março


18

|

Escola Secundária Augusto Gomes, Matosinhos

O Interlúdio ao Galeão reúne todo o trabalho de criação que tem vindo a ser desenvolvido ao longo da Grande Pesca Sonora do ano letivo de 2015/2016. Sob a ideia de “Missão ao Fundo do Mar”, o trabalho musical, visual e literário combina material e ideias mais ou menos convencionais que, poder-se-á dizer, almejam espelhar e fazer do processo criativo um processo inclusivo onde todos descubram formas novas de se relacionar com a arte e particularmente com a música. O Interlúdio ao Galeão é um concerto que floresceu ao longo de vários meses e onde coexistem paisagens sonoras, temas de jazz convencionais, melodias e temas originais, músicos amadores, músicos profissionais, alunos, crianças, professores bem como um diálogo vivo da música com a palavra e a imagem.O espetáculo reflete o processo criativo desenvolvido ao longo das sessões conduzidas pelos facilitadores do LabJázzica - o serviço educativo da OJM - numa viagem que nos levará da superfície ao fundo do mar para procurar sons, tesouros, animais, silêncios, pessoas e, por fim, emergir na posse de descobertas sobre a música e sobre nós.

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
2015


dezembro


16

|

Escola Secundária Augusto Gomes, Matosinhos

O Prelúdio Submarino é o primeiro concerto do projeto Grande Pesca Sonora: Missão ao Fundo do Mar. Resulta da primeira fase de trabalho com alunos da Escola Secundária Augusto Gomes e com a Associação de Pescadores Aposentados de Matosinhos, consistindo numa sequência de texturas sonoras, melodias originais e temas convencionais do repertório do jazz. A disposição dos performers e músicos à volta do público promoveu trabalho sobre espacialização do som que, juntamente com o facto de ser um concerto para um máximo de 20 pessoas, conferiu ao concerto uma carácter intimista.

Image
2015


março


27

|

Salão Paroquial, Matosinhos

Depois da “Grande Pesca Sonora: Primeiras Improvisações”, neste ano letivo o trabalho apoia-se na criação musical e no contacto regular com os alunos, estendendo-se o espetro de ação a alunos de literatura pelo desenvolvimento de trabalho de escrita criativa, e alunos das belas-artes pela produção de trabalhos de vídeo e animação. Culmina num concerto que integra a comunidade escolar da Escola Secundária Augusto Gomes e a Orquestra de Jazz de Matosinhos

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
2014


maio


29

|

Escola Secundária Augusto Gomes, Matosinhos

Projeto piloto da Grande Pesca Sonora, uma parceria entre a Orquestra Jazz de Matosinhos e a Escola Secundária Augusto Gomes. Após o lançamento à comunidade escolar de um call por alunos de música, curiosos e amadores, interessados na participação de um workshop criativo com músicos da OJM , foi constituído um grupo de pessoas que, através de sessões regulares, trabalharam repertório convencional do jazz. O trabalho culmina num concerto que integra repertório do jazz tradicional bem como composições musicais originais.

Vídeos

Fechar

PARTILHAR