Sérgio Godinho, Foto de Rita Carmo

Orquestra Jazz de Matosinhos & Sérgio Godinho

Com uma carreira artística que se prolonga há 45 anos de modo quase intocável, Sérgio Godinho tornou-se um ícone capaz de reunir à volta das suas canções gerações de diferentes idades, vivências e aspirações. O insuperável acervo de canções que escreveu e gravou desde que se estreou em disco, em 1971, inclui alguns dos clássicos maiores da música cantada em português do último meio século. Num projeto especial que conta com a participação do compositor/cantor, a Orquestra Jazz de Matosinhos lança-se sobre a música de Sérgio Godinho com arranjos originais sobre canções inesquecíveis como “O Primeiro Dia”, “É Terça-Feira”, “Com um Brilhozinho nos Olhos”, “Cuidado Com as Imitações”, “Liberdade” e “Coro das Velhas”, palavras e melodias que atestam um enorme talento para traduzir experiências e emoções universais.

O convite a Sérgio Godinho vem no seguimento do trabalho que a OJM tem desenvolvido nos últimos anos com vozes oriundas dos mais variados universos musicais, desde o jazz à música brasileira, passando pela world music e a pop. Depois de Maria Rita, Mayra Andrade e Manuela Azevedo, é a vez de uma das maiores vozes masculinas do nosso país, Sérgio Godinho.