OJM & Mayra Andrade, Casa da Música, 2012_Miguel Oliveira

Orquestra Jazz de Matosinhos & Mayra Andrade

À procura de desenvolver trabalhos com vozes oriundas dos mais variados universos musicais – do jazz à música brasileira, da world music ao pop – em 2012 e 2014, a Orquestra Jazz de Matosinhos partilhou o palco com Mayra Andrade, cuja voz calorosa e estilo próprio têm vindo a conquistar o mundo desde o seu primeiro álbum, “Navega”, de 2006.  

No som de Mayra, sempre centrado na música de Cabo Verde, encontram-se referências tanto ao jazz como à bossa nova, e uma nova visão sobre as tradições do batuque e do funaná. Em 2001, a artista cabo-verdiana recebeu uma medalha de ouro nos Jogos da Francofonia, no Canadá, e uma bolsa que a levou a viver em Paris com 17 anos. Neste período de intensa aprendizagem, Mayra descobriu a sua identidade artística, definida pela sua vida de viagens reais e estéticas, que traduz em “Navega”.

No seu segundo álbum, “Stória, stória...” (2009), Mayra juntou-se a Alê Siqueira e a vários grandes músicos que já tinham participado no seu primeiro álbum (Quim Alves, Etienne Mbappé e Zé Luís Nascimento) e afirma o seu lugar entre as grandes vozes da world music. Em 2010, Mayra confirma a sua procura pela renovação e liberdade na criação musical no álbum “Studio 105”, um registo íntimo de um concerto nos estúdios da Radio France, com a participação de Vincent Ségal (violoncelo) e Hugh Coltman (voz). 

Ao longo da sua carreira, a artista tem realizado colaborações com grandes nomes da música, como Charles Aznavour, Chico Buarque e Lenine, Youssou N’Dour, Mart’nália, Carlinhos Brown, Margareth de Menezes, Angélique Kidjo, Yael Naim, Asa, Pedro Moutinho, entre muitos outros. 

Os aplausos ao seu trabalho refletem-se também em importantes prémios. Em 2007 e 2010 recebeu distinções da German Record Critics Association e a BBC 3 atribuiu à cantora o prémio de artista revelação de 2008. Em 2010, Mayra foi ainda distinguida pelo Presidente da República de Cabo-Verde com a Medalha de 1ª Classe da Ordem do Vulcão.

Para o concerto de 2012 com a OJM, a orquestra apresentou novos arranjos sobre temas dos dois primeiros álbuns e Mayra, como “Odjus Fitchádu”, “Stória, Stória”, “Dimokránsa”, “Regasu” e “Nha Damáxa”. Em 2014, a OJM convidou a artista cabo-verdiana para mais um espetáculo. Neste concerto único, integrado nas comemorações dos 500 anos do Floral de Matosinhos, a orquestra de Pedro Guedes e Carlos Azevedo recuperou novamente temas dos álbuns “Navega” e “Stória, stória...”, incluindo também músicas do álbum mais recente da cantora, “Lovely Difficult” (2013).