Carla

Orquestra Jazz de Matosinhos & Carla Bley

Um longo caminho foi percorrido desde os tempos em que Carla Bley vendia cigarros no clube de jazz Birdland, para poder estar perto dos músicos que admirava. Nos anos 60 começam a ouvir-se as suas composições, surgem os arranjos para a Liberation Music Orchestra de Charlie Haden e, em 1975, a Carla Bley Band. Abundam os prémios e distinções, encomendas e digressões… entre a exuberância da big band e o mais contido quarteto, a música de Carla brilha em qualquer formação que decide adotar. Os companheiros de luta reincidem com frequência, destacando-se entre eles o baixista Steve Swallow, desde 1978.

A inspiração da compositora norte-americana, sempre apimentada com doses generosas de humor, pode resultar do trânsito caótico de uma grande cidade mexicana e passar por referências gastronómicas ocultas num tema dedicado a um café mal tirado. A originalidade encontra-se do mesmo modo nas melodias inesperadas mas incrivelmente contagiantes ou no uso disperso de sonoridades herdeiras do swing, R&B, ritmos latinos ou fanfarras.